Wanderlei Silva detona UFC e anuncia aposentadoria do MMA

Wanderlei Silva detona UFC e anuncia aposentadoria do MMA
Fonte: http://br.msn.com/
Um dos maiores atletas da história do MMA mundial anunciou na noite desta sexta-feira (19) que não irá lutar nunca mais. O ex-campeão do extinto Pride Wanderlei Silva fez a declaração através de um vídeo em seu canal no Youtube, onde aproveitou para detonar o UFC, considerado o maior torneio do planeta e do qual ele era contratado.

O 'Cachorro Louco' relembrou o caso de Renan Barão, ex-campeão dos galos (61 kg), que não conseguiu lutar contra TJ Dillashaw no mês passado após passar mal durante o processo de perda de peso. O brasileiro foi criticado por Dana White, presidente do Ultimate, e Wand relembrou que essa seria a terceira luta do atleta da Nova União em seis meses.

"Usam a gente para ganhar um rio de dinheiro. Vocês (UFC) não respeitam o atleta, não pagam bem o atleta, vocês não cuidam do atleta, vocês não dão nada. Dão apenas migalhas e falta de respeito, mas agora chega. Eu vou mostrar tudo o que estão fazendo de errado e a verdade vai aparecer", afirmou o curitibano.

"É por isso que com muito, mas muito, muito pesar e muito triste, eu não consigo mais ter o prazer de lutar por causa dessa organização. Hoje eu venho aqui decretar a minha retirada dos ringues. A partir de hoje o Wanderlei Silva não luta mais. Não tenho um palco digno, onde o atleta seja respeitado. Começaram a querer jogar os meus fãs contra mim. Muito antes desse evento existir eu já saia na mão, na mão seca lá no Brasil. Ajudei a construir esse esporte com meu sangue e com meu suar e agora vem um monte de almofadinhas dizer o que está certe e o que está errado?", completou.

Aos 38 anos de idade, Wand encerra a sua carreira com um cartel de 35 vitórias, 12 derrotas, um empate e uma luta sem resultado. O curitibano foi um dos primeiros grandes ícones do esporte. Membro da histórica equipe da Chute Boxe, o brasileiro ganhou fama quando foi ao Japão e lutou no extinto Pride, o maior evento de MMA na época. Lá, Wanderlei Silva foi campeão dos médios e atropelou adversários como Dan Henderson, Kazushi Sakuraba, Quinton 'Rampage' Jackson e Ricardo Arona, se tornando o Mr. Pride.

Após o torneio japonês acabar, Wand foi recontratado pelo UFC. No evento comandado por Dana White e pelos irmãos Fertitta, no entanto, o brasileiro não repetiu o mesmo sucesso. No Ultimate, o Cachorro Louco teve apenas cinco vitórias e sete derrotas. No início do ano ele se envolveu em uma grande polêmica com Chael Sonnen, durante a gravação do TUF Brasil 3. Com a rivalidade aflorada, o brasuca e o americano chegaram às vias de fato durante o programa e foram duramente criticados por Dana. Para piorar, Wand foi acusado pela Comissão Atlética de Nevada de fugir de um teste antidoping e foi suspenso, não podendo lutar no UFC 175, em 5 de julho.

Após o ocorrido, o atleta assumiu ter feito uso de um diurético, substância proibia pela entidade reguladora, motivo pelo qual se recusou a fazer o teste antidoping. Desde então, o brasileiro, através de seu advogado, travava uma batalha jurídica para evitar uma punição, já que, de acordo com a sua argumentação, como não tinha feito o peido de licença para competir, a Comissão Atlética não tinha jurisprudência sobre ele.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENTENDA OS MASSACRES DE CUNHAÚ E URUAÇU, DATA QUE É FERIADO NO RIO GRANDE DO NORTE

Odon Jr e Anderson realizam Festa da Vitória na próxima terça-feira (11), véspera de feriado

Festa do Boi começa nesta sexta com Aviões, Simone & Simaria, Luan Estilizado, entre outras atrações