O amor é o alimento do coração


A Palavra de Deus nos alerta sobre as coisas que acontecem no nosso cotidiano. Todos os dias, somos tentados a devolver o mal a quem nos fez o mal. Lidamos com pessoas muito diferentes de nós, e isso faz com que as nossas limitações e as delas se choquem.

Temos em nós um mecanismo de defesa, ou seja, "bateu, levou". Sermos enganados por uma pessoa a quem somos afetivamente ligados é doloroso. Às vezes, essa pessoa que nos ama nos machuca sem querer. Há muitos tipos de agressões e muitas delas nem são físicas, mas mexem com o psicológico das pessoas. 

Negligenciamos os cuidados com aqueles que amamos, esquecemo-nos de que o amor é o alimento do coração. Ninguém deveria sofrer abandonado ou receber uma traição no casamento, por exemplo. Quantos, já machucados, recusam o cuidado de alguém por pensar que pedir ajuda é sinônimo de fraqueza! Uma vida vivida longe das pessoas nos faz adoecer física e espiritualmente. 

As perturbações antigas que ainda insistem em nos direcionar pelos caminhos do erro nos levam a viver longe do bem. Precisamos experimentar um processo de cura interior. Quantas coisas mal resolvidas no passado nos impedem de viver nossa vida pautada no amor!

Jesus quer curar todas as nossas feridas. Ao afastarmos as pessoas de nossa vida, privamo-nos de vivenciar uma amizade verdadeira. Uma pessoa não curada corre o risco de se tornar resistente ao amor.

O amor é gratuito! Quem nos ama de verdade não o faz pelo que temos, mas sim pelo que somos. Para aceitar o amor temos de nos orientar pela Palavra de Deus, sobretudo não fazendo o mal a quem nos fez mal. O único caminho para vencermos o inimigo é trilharmos o caminho do bem. A vingança, a desforra, a vontade de “dar o troco” não contribuem em nada para vencermos a maldade. Quem pratica o mal tem prazer em fazer o outro infeliz. 

Precisamos expulsar do nosso coração o mal que nos oprime, precisamos desabafar nossas feridas na presença de Jesus, e a oração é a melhor maneira para fazermos isso. 

Hoje, pela maturidade que adquirimos ao longo dos anos, sabemos diferenciar os nossos relacionamentos e nos defender. Não alimentamos brigas tolas, que só irão nos destruir. Temos de entender que nem todos querem nosso mal, e não precisamos nos colocar sempre na defensiva e nos isolar de todos. 

Como é bom estar ao lado de quem amamos! As feridas e o medo de nos relacionarmos com os outros nos fecham nas experiências negativas. Somos cheios de amor, somos amados por Deus e pelos irmãos. 

O que nos leva a confiar no outro é conhecermos profundamente o amor que Deus tem por nós. Escolhamos o bem, escolhamos fazer o bem.

Márcio Mendes
Missionário da Comunidade Canção Nova

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENTENDA OS MASSACRES DE CUNHAÚ E URUAÇU, DATA QUE É FERIADO NO RIO GRANDE DO NORTE

Odon Jr e Anderson realizam Festa da Vitória na próxima terça-feira (11), véspera de feriado

Festa do Boi começa nesta sexta com Aviões, Simone & Simaria, Luan Estilizado, entre outras atrações