“A nossa única culpa é carregar o nome de nosso Senhor Jesus”



Carta de um grupo de refugiados iraquianos na Jordânia entregue ao Papa Francisco
Apresentamos a íntegra da carta entregue esta manhã ao papa Francisco, após a missa na Casa Santa Marta, por Padre Rifat Bader, diretor do Catholic Center for Studies and Media de Amã e pároco em Naour, na Jordânia, em nome de algumas famílias iraquianas refugiadas há vários meses em sua paróquia. Na ocasião, Padre Rifat doou ao Pontífice uma pintura realizada por um desses refugiados.

Pai bondoso,
Nós, cristãos iraquianos agora presentes na Jordânia, forçados a emigrar de nossas terras por causa do poder demoníaco das trevas e da escravidão, mesmo não tendo cometido qualquer mal que justificasse a nossa fuga.

Nossa única culpa é carregar o nome de nosso Senhor Jesus Salvador e nossas boas obras de amor e de paz a todas as criaturas.

Depois de nos terem confrontado na escolha de sermos cristãos ou sermos mortos, tivemos que fugir de nossas terras com o nosso Cristo, com a nossa fé, com nossos princípios.

Escolhemos ir para longe de nossas casas e do país que amamos, preferindo nos tornar estrangeiros em uma terra estrangeira, com toda a dor e o sofrimento inerentes a esta decisão, antes que tomar parte naquele mal e naquela violência desumana contra os inocentes.

Escolhemos fugir deixando tudo o que era caro para nós, casas, terras, propriedades para sermos parte do santo rebanho de Cristo, seguindo, com convicção e alegria, as etapas da Via Crucis com Jesus Crucificado, para sermos dignos de estar entre os cordeiros membros de seu santo rebanho.

Nosso pai, saiba que a nossa fé hoje é muito mais forte do que antes. Não temos medo de nada porque estamos convencidos de que Deus está conosco, e a Virgem Maria, Mãe do Salvador, escuta as nossas orações e pedidos e resolve os problemas que enfrentamos todos os dias.

Isto é o que sentimos e vivemos todos os dias. Damos graças ao Senhor, por que estamos sempre unidos a ele.

Bom pai, simples e humilde, pedimos-lhe para rezar e agir por nós e por nossos povos feridos do mundo árabe, pelo perdão dos nossos pecados, para que a paz de Cristo possa predominar. Mas antes queremos rezar por todos aqueles que são a causa deste mal e destas obras malvadas.

Queremos rezar por todos aqueles que derramaram o sangue de muitos inocentes observando as leis do mal e da escuridão.

Santo Padre, queremos que o senhor reze para que eles se arrependam diante de seu Criador, para que eles possam se tornar instrumentos de paz e de amor e não mais instrumentos nas mãos do maligno, para que eles possam se tornar verdadeiros filhos de Deus.

Nós pedimos ao Pai Santo Jesus Amor para que possa dar-lhe boa saúde, boa vontade e luz para que possa continuar o que começaram seus antecessores, de São Pedro a São Paulo até o Santo do século, São João Paulo II, e o resto dos discípulos.

Por fim, e em nome de Cristo, queremos agradecer-lhe, porque teve tempo de ler nossa humilde carta.

Pedimos ao Senhor para dar-lhe força e coragem para estar sempre ao serviço dos pobres ao redor do mundo. Que o Senhor esteja ao seu lado onde quer que vá. Agradecemos a igreja católica local, e a Caritas da Jordânia por tudo de bom que têm feito por nós, depois de nossa fuga.
Portal Católico

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENTENDA OS MASSACRES DE CUNHAÚ E URUAÇU, DATA QUE É FERIADO NO RIO GRANDE DO NORTE

Odon Jr e Anderson realizam Festa da Vitória na próxima terça-feira (11), véspera de feriado

Festa do Boi começa nesta sexta com Aviões, Simone & Simaria, Luan Estilizado, entre outras atrações