Com G-4 na mira, Palmeiras encara o Grêmio em retorno ao Pacaembu

Barrios, Mouche e Cristaldo (da esq. para a dir.), em treino do Palmeiras na Academia

A apenas um ponto da zona de classificação à Copa Libertadores, o Palmeiras enfrenta o Grêmio às 18h30 (de Brasília) deste sábado, no Pacaembu. Com o estádio Palestra Itália reservado para show do cantor Rod Stewart, o time mandante precisará retornar ao campo municipal na 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Palmeiras usou o Pacaembu com frequência durante a longa reforma de seu estádio, de 2010 a 2014. No local, o time fundado em 1914 conquistou uma série de títulos, do histórico Campeonato Paulista 1942, sobre o São Paulo, no dia 20 de setembro, ao Brasileiro 1994, diante do Corinthians.


Em seu retorno ao Pacaembu, o Palmeiras, com 41 pontos ganhos, terá como principal novidade a presença do centroavante Lucas Barrios. Autor de três gols na partida diante do Fluminense, o jogador da seleção paraguaia entra na vaga de Alecsandro, já contestado pela impaciente torcida alviverde.

Na zaga, Jackson e Victor Ramos brigam para jogar ao lado de Vitor Hugo, livre de suspensão. Na lateral esquerda, Egídio corre risco de perder a posição. Neste caso, o veterano Zé Roberto seria deslocado para a ala, com a entrada de Rafael Marques no meio-campo.

"O Grêmio muda pouco em casa ou fora. É um time que joga compactado e aperta o rival encurtando a marcação. Quando tem a bola, sai rápido e movimenta bastante a linha de ataque. Não está em terceiro por acaso. Mas dentro de casa, temos que impor nossa condição de mandantes", afirmou o técnico Marcelo Oliveira.

Poucas rodadas foram tão positivas para o Grêmio quanto a do último meio de semana. E ela não se mostrava promissora, afinal, após perder em casa para o São Paulo, a equipe visitaria o Atlético-PR. Já o Tricolor Paulista e o Flamengo, concorrentes diretos por vaga no G-4, receberiam Chapecoense e Coritiba. Mas tudo deu certo para a equipe de Roger Machado, que venceu em Curitiba, viu os dois principais perseguidores tropeçarem em casa e, de quebra, acompanhou derrotas também dos líderes Corinthians e Atlético-MG.

Com 48 pontos, o Grêmio volta a ficar mais perto da liderança que de sair do G4. Por isso, e pela sequência de jogos fora de casa, o resultado no Paraná foi considerado essencial dentro do planejamento de se classificar à Libertadores e seguir pensando em título.

"Era de fundamental importância que a gente recuperasse os pontos que deixamos em casa. O Corinthians e o Atlético-MG poderiam abrir uma vantagem maior, e aqueles que vêm atrás poderiam diminuir a que temos", frisou Roger, após o jogo no Couto Pereira.

Para o jogo deste sábado, o Tricolor terá a volta de seu capitão, o volante Maicon, que se lesionou na partida contra a Ponte Preta e ficou fora de seis dos últimos sete jogos do Grêmio. Recuperado de problema na coxa, ele recompõe o meio com Walace. Edinho, suspenso, está fora do jogo, o que aumenta a importância do retorno de Maicon ao time. Foi dele, aliás, o gol que deu a vitória por 1 a 0 ao time gaúcho sobre o Palmeiras, em Porto Alegre, no primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Há, porém, vários problemas na defesa gremista para esta revanche. Marcelo Grohe, com torcicolo, dará lugar ao reserva Tiago. Na lateral direita, Galhardo, com dores musculares, deve ceder vaga a Lucas Ramon. Com problema muscular na coxa, o zagueiro Geromel segue fora da equipe e Bressan permanece formando dupla com o equatoriano Erazo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENTENDA OS MASSACRES DE CUNHAÚ E URUAÇU, DATA QUE É FERIADO NO RIO GRANDE DO NORTE

Odon Jr e Anderson realizam Festa da Vitória na próxima terça-feira (11), véspera de feriado

Festa do Boi começa nesta sexta com Aviões, Simone & Simaria, Luan Estilizado, entre outras atrações