Rodada 39: com apoio do Vasco, Goiás promete entrar na justiça para evitar rebaixamento

Alex Alves, do Goiás, lamenta derrota para o São Paulo e rebaixamento
O Campeonato Brasileiro não acabou. Pelo menos é o que deseja o Goiás, um dos rebaixados no campo à Série B. A pauta? O 'fair play' financeiro, exigido pelo Estatuto do Torcedor. O clube goiano acionará o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para cobrar a perda de pontos de equipes que não se adequaram à regulamentação. Os goianos garantem até contarem com o apoio do Vasco, outro time relegado à segunda divisão.
Em entrevista à 'Rádio Tupi', o presidente Sérgio Rassi confirmou que o departamento jurídico do Goiás entrará em contato com o tribunal.
"Estamos seguindo a lei. Se este país é serio, tem que cumprir as leis. O Goiás, para se adaptar a este cenário de rigor fiscal, e esta lei está atuante desde agosto, fez um campeonato à pão e água", disse.
"Nós limitamos salários de atletas, temos todas as Certidões Negativas de Débito, estamos rigorosamente em dia com salários, premiações e direitos de imagem, e esse sacrifício tem que valer de alguma coisa. Enquanto clubes gastaram de maneira irresponsável, o Goiás se adequou à lei e vamos atrás dos nossos direitos", acrescentou.
Além de Rassi, a 'Rádio Tupi' também ouviu Eurico Miranda, presidente vascaíno. O mandatário do clube cruz-maltino se mostrou de acordo com a atitude iniciada pelo clube goiano.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENTENDA OS MASSACRES DE CUNHAÚ E URUAÇU, DATA QUE É FERIADO NO RIO GRANDE DO NORTE

Odon Jr e Anderson realizam Festa da Vitória na próxima terça-feira (11), véspera de feriado

Festa do Boi começa nesta sexta com Aviões, Simone & Simaria, Luan Estilizado, entre outras atrações