Ambev demite 50 funcionários e fecha fábrica no RN

Conforme anunciado em novembro de 2015, a Ambev realizou ontem (18) o fechamento de sua fábrica no Rio Grande do Norte

Conforme anunciado em novembro de 2015, a Ambev realizou ontem (18), o fechamento de sua fábrica no Rio Grande do Norte. Presente na capital potiguar há mais de 20 anos, a companhia assegurou, em nota, que "todos os pontos de venda e consumidores do estado continuarão a ser atendidos, mas agora com bebidas produzidas em outros estados". Ontem foram anunciadas 50 demissões em Natal. A empresa justificou a falta da isenção de impostos e aumento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para o fechamento da fábrica – a alíquota passou de 25% para 29%, após ser proposto pelo Governo do Estado e aprovado pela Assembleia Legislativa, no final de outubro de 2015. 

o total, 120 funcionários da Ambev devem ser demitidos, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Bebidas no Rio Grande do Norte (Sintibern). 

O presidente do Sintibern, Mairlon Oliveira, afirmou que as demissões estavam previstas para acontecer ainda em dezembro do ano passado, mas iniciaram ontem, com o anúncio do desligamento de 50 funcionários. “A empresa já chegou a ter mais de 300 funcionários. Desses, 50 foram desligados ontem e mais 70 devem ser demitidos nos próximos dias. Tentamos negociar com o governo a redução de impostos, em 2013, mas infelizmente isso não aconteceu”, lamentou Oliveira.

A Ambev, que era a segunda maior empregadora na indústria de bebidas no RN, informou que o último dia de atividades na fábrica foi sábado (16). A maior empregadora continua sendo a Coca-Cola, com 622 empregos diretos, porém, o sindicato também confirma que a indústria de refrigerantes demitiu 40 funcionários este ano, alegando queda nas vendas e a necessidade de reduzir custos. 

Em dezembro do ano passado, a Ambev confirmou que continuaria com as atividades no Rio Grande do Norte por meio de seu Centro de Distribuição Direta (CDD) de bebidas, mas não havia informado se iria manter, também, a fábrica em funcionamento no estado. 

A confirmação de permanência do CDD foi feita por meio de nota enviada à TRIBUNA DO NORTE em 15 de dezembro, um dia após o governo do estado ter divulgado que executivos da indústria "garantiram a continuidade das operações do grupo no Rio Grande do Norte com ampliação da central de distribuição e modernização da atual fábrica". Os motivos que supostamente teriam levado a Ambev a desistir da desativação, no entanto, não foram informados.

Na nota encaminhada no ano passado, a companhia disse que o centro de distribuição local gera cerca de 300 postos de trabalho entre próprios e terceiros e receberia investimentos para obras de modernização e renovação das estruturas. O valor do investimento, porém, não foi divulgado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENTENDA OS MASSACRES DE CUNHAÚ E URUAÇU, DATA QUE É FERIADO NO RIO GRANDE DO NORTE

Odon Jr e Anderson realizam Festa da Vitória na próxima terça-feira (11), véspera de feriado

Festa do Boi começa nesta sexta com Aviões, Simone & Simaria, Luan Estilizado, entre outras atrações