Presidente do Sinproleite cobra do governo do estado cumprimento de compromisso


O presidente do Sindicato dos Produtores de Leite do Rio Grande do Norte (Sinproleite-RN), Marcelo Passos Sales está cobrando do governo  do Estado a definição de um novo modelo para o Programa Estadual do Leite, que envolve recursos da ordem de R$ 4 milhões por mês e tem sido, ao longo dos anos, alvo de denúncias de má gestão e recorrentes atrasos de pagamento.
O dirigente do Sinproleite alega que passados 120 dias do início da atual gestão estadual ainda não foi cumprido o compromisso, firmado no início do ano, de se promover mudanças significativas no programa. À época, Marcelo Sales e outros dirigentes estiveram reunidos com o secretário de Agricultura e o presidente da Emater.
“Ficou acertado, em nossa reunião, que o atual governo cuidaria, em breve, da implantação de um novo modelo para o Programa do Leite, um modelo novo, sem vícios, visando prestigiar, de um lado, os verdadeiros produtores e, de outro, os consumidores finais, ficando a gestão pública encarregada de fazer o controle  e a fiscalização”, lembra o criador e produtor.
Para o presidente do Sinproleite, o fato de até agora o novo modelo não ter sido lançado ou pelo menos anunciado leva à desconfiança de que está havendo lobby contrário, em favor da manutenção do modelo atual, falho e passível de críticas.
O novo modelo, ainda segundo Marcelo Passos Sales, daria segurança ao Programa do Leite. “No novo modelo tudo seria redefinido: os fornecedores do leite, sua localização e distribuição, quantidades definidas, recadastramento dos consumidores para garantir que serão beneficiários os que realmente precisam, além da qualidade do leite fornecido”,  destaca o dirigente.
“Essa reorganização do Programa do Leite incluiria análise aleatória mas permanente do leite e uma comissão de gestão para garantir o controle e fiscalização tão necessários para garantir  a moralização do programa e a permanência dele como alternativa econômica e segurança alimentar”, completa.
Em entrevista recente, Marcelo Passos Sales trouxe informações que compõem um cenário bastante preocupante para o Programa do Leite: não se sabe quem, de fato, são os produtores que fornecem para o programa bancada com recursos públicos, não existe controle de qualidade nem fiscalização sobre a distribuição entre as famílias beneficiárias.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENTENDA OS MASSACRES DE CUNHAÚ E URUAÇU, DATA QUE É FERIADO NO RIO GRANDE DO NORTE

Odon Jr e Anderson realizam Festa da Vitória na próxima terça-feira (11), véspera de feriado

Festa do Boi começa nesta sexta com Aviões, Simone & Simaria, Luan Estilizado, entre outras atrações