Operação prende policiais suspeitos de crimes no RN

Ministério Público diz que Operação tem relação e, em parte, é desdobramento da Operação Citronela

Uma operação do Ministério Público do Rio Grande do Norte em conjunto com Polícia Militar prendeu na manhã desta terça-feira (29), policiais suspeitos de corrupção e tráfico de drogas. A operação "Novos Rumos", é resultado de dez meses de investigações. As prisões foram decretadas pela Vara da Auditoria Militar do Estado. Ao todo, foram expedidos 12 mandados de prisão. Até o fim da manhã, oito haviam sido presos.

Policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPCHOQUE) estão executando os mandados, dando voz de prisão aos investigados e fazendo a pertinente condução para providências cabíveis.


Ministério Público diz que Operação tem relação e, em parte, é desdobramento da Operação CitronelaMinistério Público diz que Operação tem relação e, em parte, é desdobramento da Operação Citronela

De acordo com o Ministério Público, a Operação tem relação e, em parte, é desdobramento da “Operação Citronela” deflagrada na última sexta-feira (25), os indícios de ações ilícitas por parte de Policiais Militares do 9.º BPM foram trazidos ao Ministério Público a partir de dados colhidos da relação criminosa entre tais Policiais e colaboradores de Joel Rodrigues da Silva, conhecido como "Joel do Mosquito", preso na última sexta-feira, além de outras fontes que igualmente relataram desvios diversos de conduta.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) confirmou que a secretária Kalina Leite acompanhou as investigações que desencadearam a Operação Novos Rumos. Ela, porém, só irá comentar o caso após a coletiva de imprensa marcada pelo Ministério Público Estadual para ocorrer às 14h. Foi antecipado, entretanto, que contra os policiais militares presos na manhã desta terça-feira, foram feitas denúncias de naturezas diversas, incluindo a prática de homicídios. 

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Ângelo Dantas, também só deverá se pronunciar sobre o envolvimento dos policiais militares nos crimes apontados pelo Ministério Público Estadual à tarde. A assessoria de imprensa da Polícia Militar destacou que todos os procedimentos estão sendo efetuados conforme determinado pela Justiça. Os militares presos foram conduzidos ao Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep/RN) para exames de corpo de delito para, em seguida, serem conduzidos ao Ministério Público Estadual para prestarem depoimento. Após a liberação pelos promotores, deverão ser conduzidos para o Presídio Militar, situado no prédio do BOPE, em Panatis, na zona Norte da capital.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENTENDA OS MASSACRES DE CUNHAÚ E URUAÇU, DATA QUE É FERIADO NO RIO GRANDE DO NORTE

Odon Jr e Anderson realizam Festa da Vitória na próxima terça-feira (11), véspera de feriado

Festa do Boi começa nesta sexta com Aviões, Simone & Simaria, Luan Estilizado, entre outras atrações